terça-feira, 17 de maio de 2016

Ultimamente...

Ultimamente eu mais penso do que leio. No meio deste turbilhão que o país vive (e só Deus sabe onde vamos parar) resta a nós ficarmos antenados nos acontecimentos, participar das discussões, informe-se, mas nunca (eu espero) ficar uns contra os outros...
Triste ver na TV e nas ruas xingamentos e agressões entre defensores deste ou daquele partido. Que o povo possa se unir para lutar por um pais melhor.

Na verdade eu só ia dar um "oi, estou viva mas muito escandalizada com a politica no Brasil" e acabou saindo mais um desabafo! Rsrs

Ótima semana!

Um comentário:

  1. Sou um leitor deste blog, um anônimo mas ao me debruçar sobre a política atual me lembro de Spinoza e de um texto que discorria sobre seus conceitos que foi acessado em: 30/10/2010 no site http://fantastico.globo.com/Jornalismo. Vejo que a definição de bons encontros e maus encontros cabe muito bem ao discorrermos sobre a política brasileira. O que é um bom encontro? “Spinoza dizia que é da natureza de todos os corpos, incluindo o humano, afetar e ser afetado por outros corpos. A vida é um permanente jogo de encontros ou desencontros. Se nesse jogo, um corpo combina com o nosso, as forças se somam e acontece um aumento da nossa potência”.
    “Na Copa de 70 por exemplo, os talentos individuais se encaixaram, se complementaram, formando uma unidade”. Os craques eram muitos, mas o objetivo era coletivo, o interesse era ganhar a copa. No Brasil político temos muitas mentes, muitos interesses, muitos partidos e ideologias normalmente conflitantes que fundamentam dado comportamento ou posição. Mas o interesse maior de servir a nação, parece escasso, ou seja, ausente de todas as formas de ação e intervenção. Você pode ter grandes jogadores, juntar esses jogadores e não formar um time, não é isso? Ou seja, você tem divisões e não um pacto.
    “Assim como um time pode não funcionar em campo, uma bateria pode perder o ritmo na avenida, a sincronia entre os instrumentos”.
    “Para Spinoza, quando os corpos não compõem uma unidade, não combinam”. Uma força desintegra a outra. Uma força anula a outra. “Mais ou menos como uma bateria desencontrada”. Isso leva a uma diminuição da potência, a um enfraquecimento ou ao desacordo. A falta de entendimento.
    O mau encontro é quando as forças se juntam, mas uma impede a ação da outra, o que gera a confusão, uma deteriora a força da outra. Esse enfraquecimento... se manifesta como falta de ação, ausência de buscas de respostas importantes. Não se tem um pacto nacional, o amor ao partido é maior que o da nação, se o outro tiver uma boa idéia, ainda assim terá a oposição. Falta o amor e comprometimento a nação…
    A única forma de vencer o mau encontro, é ter interesse no bom encontro, é rever atitudes, é se comprometer. Que ao invés de divididos, nós brasileiros, possamos estar mais unidos!!!

    ResponderExcluir