segunda-feira, 29 de junho de 2009

O qur produzimos em sala de aula

Hoje, limpando o armário, achei uma folha com uma história criada em uma das aulas...
A dinâmica é a seguinte... você escreve uma frase e deixa à vista somente a última palavra ou expressão, para que o próximo continue... lá vai!


Era uma vez um grupo de alunos universitários que estavam desapontados com o que estavam vendo.

Então resolveram pegar suas coisas e mudar para o Caribe. Chegando no Caribe...

ele pensou "onde será que tem um banheiro?". Não viu nenhuma placa, nem as "casinhas verdes", os banheiros químicos.

Indignados com a situação, já que a diarréia foi severa devido a ingestão de pizza estragada, eles decidiram viajar para a Bahia.

Chegando na Bahia conheceram um orixá que lhes jogou um feitiço. Perderam o dom da fala.

Todos ficaram horrorizados com o ocorrido, principalmente as velhinhas. Psicanaliticamente falando, elas desejavam isso...

Não satisfeitas com o que obtiveram através desta experiência, decidiram sair para uma balada para que pudessem reverter a situação.

Chegando lá, ganharam do cacique um chá alucinógeno, que os fez dançarem pelados e sem consciência. Durante a dança...

ela pensou várias vezes no seu parceiro. Este, que havia insistido em continuar, no final da noite pensou: castigo merecido. Não se arrependeu porque pensou que ela era a mulher de sua vida. Ia continuar tentando...

Porém, desistiram no meio do caminho. 3 meses depois, quando tudo parecia superado, eis que surge na cidade um parque de diversões. Lá,

Entraram numa montanha russa sem fim. Durante o percurso...

ela levou um tombo e foi parar no hospital. Só fraturou a clavícula, quebrou uma perna e ficou com um olho roxo. Apesar disso, ficou super contente porque foi de ambulância!

Infelizmente, sem ter êxito, e depois de várias tentativas, seguiram em frente, em busca de um futuro ainda incerto mas repleto de esperanças de que tudo poderá ser diferente. E a saga continuou...


História louca, não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário