segunda-feira, 4 de maio de 2009

Solidão

Existe um livro publicado pela editora Conrad shamado Shin Hagakure, que se trata de uma... "releitura" do Bushido, ou o codigo dos samurais, que tem algumas passagens interessantes. Uma delas fala sobre solidão. Não vou transcrever aqui porque ja faz algum tempo que este livro me foi subtraido pelos gnomos, mas a passagem falava sobre aprender a lidar com a solidão, pois sozinhos entramos an vida e sozinhos saimos dela. Independente do que acontece depois, vamos ter que lidar com a solidão. Lembro que desde a primeira vez que li esta passagem, ela me cativou. Não sabia explicar o porque, e acho que nem me importava em explicar, pra ser sincero. Entretanto, nos ultimos anos fui pensando cada vez mais nela, e cada vez mais em parece sensata. Hoje vejo quantas pessoas tem medo de estarem sozinhas, se apegando em relacionamentos após relacionamentos sem saber se gostam ou nao da pessoa, mas simplesmente para nao terem que ficar sozinhas. Ora... o que é estar sozinho? Não é nada mais do que estar apenas consigo mesmo? Ter que lidar com tudo aquilo que é seu e você gosta e não gosta, sem ter a quem transferir tais aspectos? A meu ver, não aguentar ficar sozinho mostra o quanto é dificil uma pessoa REALMENTE se amar. Não estou falando de auto-preservação ou nada do tipo, mas sim de conseguir lidar consigo mesmo e aceitar os seus aspectos bons e ruins. Se bem que ai já entramos na conceituação do que é e do que não é amor... algo que eu NÃO vou tratar hoje, mesmo que eu soubesse. Enfim, seria interessante que, a próxima vez que cada um de nós nos sentissemos sozinhos, sem ninguem e solitários, tentassemos perceber o quanto essa atitude pode ser vista como um apego infantil a nós mesmos e,ao mesmo tempo, uma repulsa igualmente infantil. Mas tão comum. Mas MUITO comum. Então façam um esforço e aprendam a amarem a si mesmos. Senão nada mais falso do que dizer que podem amaor outra pessoa. Afinal, se nós não temos nem a capacidade de nos amar, que dirá o outro?

Observação: Não, eu nao sou mais maduro, evoluido ou o que quer que valha para estar julgando ninguem. Sou tao infantil e dependente dos outros quanto qualquer um que venha a ler este blog. Só pra não parecer que estou me postando em um pedestal acima de todos, ok?

Nenhum comentário:

Postar um comentário